Dicas para Persianas

Image

RECOMENDAÇÕES GERAIS

Manutenção

Abra totalmente sua persiana antes de fazer o recolhimento das laminas.

Para fazer a limpeza periódica de sua persiana, utilize sempre o aspirador de pó ou um espanador.

Ao efetuar a limpeza periódica das laminas de sua persiana, faça-o sempre no sentido longitudinal da mesma.

Em hipótese alguma use Vaporetto para efetuar a limpeza de sua persiana, qualquer que seja o material da mesma.

- As lâminas das persianas devem sempre ser inclinadas na posição perpendicular à janela antes de serem recolhidas (lateralmente no caso das verticais e para cima no caso das horizontais).

- No caso de falhas no funcionamento dos produtos, ligar imediatamente para a rápida realização dos devidos reparos.


Dicas de limpeza

Com o passar do tempo os ácaros, pó e mesmo a poluição do dia-a-dia, vão se decompondo e acumulando em torno de pequenos detalhes de suas persianas, as vezes inperceptível aos seus olhos.

Mas ao longo do tempo o ambiente já não se torna tão agradável e saudável para as pessoas que ali passam grande parte do seu dia.

Para que não aconteça esse desgaste é necessário a limpeza e manutenção de suas persianas para que elas sempre permaneçam limpas e contribuindo assim para um ambiente limpo e agradável.

- Faça regularmente a limpeza das lâminas de sua persiana, usando um espanador ou aspirador de pó.

- Ao efetuar a limpeza periódica das laminas de sua persiana, faça-o sempre no sentido longitudinal da mesma.

- Para uma melhor conservação e maior durabilidade dos componentes internos (mecanismo) de sua persiana, lubrifique-os periodicamente com vaselina vegetal.

- Em hipótese alguma use Vaporetto para efetuar a limpeza de sua persiana, qualquer que seja o material da mesma.

- A cada período de 2 a 3 anos, faça a lavagem de sua persiana, o que proporcionará uma maior durabilidade à mesma, não esquecendo que para isso, você deverá contratar uma empresa especializada e idônea.

A lavagem não retira:

- Desgaste do tempo (Cor Amarelada)

- Graxa (Parcialmente)

- Ferrugem (Parcialmente)

Obs.:
Nas cortinas em fibra natural não aconselhamos a utilização de métodos de limpeza que se utilizam de água, pois as fibras perdem a maleabilidade e textura original. (Aconselhamos o método de aspiração).
fonte: www.rivierapersianas.com.br

Troca de cordas renova o equipamento

O emaranhado de cordas e cadarços das persianas internas tem cara de que pode apresentar um problema a qualquer momento.
Nem tudo está perdido quando cessa o movimento de subir ou descer ou se não é mais possível regular o ângulo das lâminas.
A troca por cordas e cadarços novos soluciona os defeitos.
Para realizar a troca dos cadarços, os fios que interligam as lâminas da persiana horizontal, é preciso desmontá-la. Como é um processo mais demorado, não é feito no local.
As persianas internas, apesar de apresentarem um visual de frágeis, duram cinco anos sem necessitar de troca de cordas.
Se durar menos, é porque algum mecanismo não está instalado de maneira correta.
fonte: www.persianascoelho.com.br


Dicas

Para terminar devemos concentrar-nos nas avarias. Nas persianas manuais , a maior parte das avarias está relacionada com a sobreposição de lâminas que ocorre quando puxamos demasiado depressa a fita de recolha ou quando o deixamos cair com alguma força.

Em qualquer dos casos, ou a lâmina entorta e sobrepõem-se a outra lâmina, ou então parte-se o fio ou fita que puxamos para o operar.

Nas persianas elétricas, as avarias já podem ser mais detalhadas e por vezes de resolução mais difícil.

O motor utilizado para operar o eixo pode ser demasiado fraco para o sistema em causa ou simplesmente não projectado para uma utilização superior a X vezes por dia.

Um problema comum é tentar parar a subida ou a descida da persiana com as mãos ou pelo impacto noutro objecto. Isto força o motor e é muitas vezes responsável por termos um motor queimado nas mãos.

Se vai comprar um sistema de persiana eletrica com comando, prefira os comandos de parede e não os de mão. Assim evitará ter mais um comando para guardar e se lembrar (dica especialmente útil para casas com crianças).

Persianas externas de PVC

Ressecamento provocado pelo sol pode quebrar as láminas de PVC que formam o painel.

Persianas externas com problemas sempre têm solução.

Pode ser a troca da correia que faz o painel subir e descer, das talas ou perfis (as partes de PVC que formam o painel) ou mesmo do recolhedor.

Nos modelos antigos, a substituição total das lâminas de madeira e das canaletas de ferro (peça na qual as persianas deslizam) garantem maior durabilidade.

Um dos defeitos mais comuns na persiana de uso externo é o desgaste da correia utilizada para subir e descer o painel.

As de náilon ficam logo retorcidas e podem trancar, e as de algodão se desgastam rapidamente.
As fitas mistas, de náilon e algodão, são as mais indicadas porque resistem melhor ao movimento de sobe-e-desce.

Um manuseio adequado, sem movimentos bruscos, também garante uma fita com vida mais longa.

As peças de PVC da persiana podem ressecar em conseqüência de prolongados momentos de insolação.

Assim, o engate entre uma e outra tala que forma o painel pode quebrar.

O jeito é substituir a parte quebrada, se for um modelo que ainda seja fabricado. As talas de PVC são encontradas em diferentes espessuras. Para a troca ser realizada, o conjunto de PVC precisa ser desengatado e retirado.

Manuseios suaves com a persiana trazem menos problemas.

Para descer ou subir, é preciso que o conjunto não esteja projetado para frente, o que evita quebrar os engates entre as talas,

É preciso manusear com delicadeza a persiana para não forçar os engates e o recolhedor.

Um defeito menos corriqueiro é a quebra da mola do recolhedor.

O conjunto todo, que fica na parte debaixo da janela, escondido na parede, deve ser trocado.

A peça torna a persiana leve para subir e segura quando inicia o movimento de descida.

A colocação de um móvel junto à janela pode obstruir o acesso ao recolhedor. O jeito é passar a peça para cima, junto ao rolo. O processo é simples de ser solucionado por um técnico.

O recolhedor, uma peça do tamanho de um CD, tem um segredo para funcionar:
é preciso fazer um movimento semelhante ao de dar corda em um relógio e ir segurando com uma das mãos para não escapar, já que a mola interna faz força no sentido contrário. Nesse momento, é preciso aparafusar a fita, que já deve estar presa no parte de cima da janela, onde a persiana ficará recolhida.
O painel deve estar fechado para ser realizada a substituição.
Os trabalhos de manutenção podem ser todos feitos no local.
fonte: www.persianascoelho.com.br